Pietr, O Letão, de Georges Simenon

O PRIMEIRO – “Pietr, o letão” é a estreia do comissário Maigret na literatura. Ele foi criado em 1931 por Georges Simenon, um dos escritores mais importantes da literatura policial. Maigret é o tipo de detetive que analisa os casos de uma forma mais “humanizada” e menos analítica. Ele costuma principalmente refletir sobre os motivos que nos levam a cometer crimes.

Maigret é um investigador introspectivo e volumoso da Polícia Judiciária de Paris. Neste livro de 164 páginas, o primeiro de uma série com dezenas de títulos, seu objetivo é descobrir a verdadeira identidade de Pietr, encontrado morto no banheiro de um trem. Penso que em “Pietr, o letão”, Maigret é ainda um esboço do que viria a se tornar anos depois, ele parece ainda estar sendo trabalhado, é bem lacônico e não entrega muito de sua personalidade. Algumas características de Simenon já começam a dar as caras no entanto, como o uso de metáforas e a descrição das paisagens francesas que ele sabia fazer tão bem.

 

 

A abordagem da psicologia do crime era algo novo na década de 1930, aos menos nos romances policiais (isso se você não considerar Crime e Castigo um romance policial embrionário). As histórias mais populares eram as conhecidas como “whodunnit?” (traduzindo, quem fez?, quando o objetivo na história é descobrir o autor do crime). Essas eram as típicas e populares histórias que os leitores estavam mais acostumados. A chegada de Maigret foi especial porque ele trouxe um elemento a mais às narrativas policiais, valorizando mais o “por que” do o “quem”. Então, nem sempre a solução do caso era a resposta mais importante.

“Pietr, o letão” é uma boa leitura para começar a série policial de Georges Simenon. Afinal de contas, por que não começar pelo número 1?

 

star3

pietr3Título: Pietr, o letão
Autor: Georges Simenon
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 164
Este livro no Skoob

SINOPSE: Pietr, o letão é o primeiro romance protagonizado pelo comissário Maigret. Após um corpo ser encontrado no banheiro de um trem, o detetive é levado de bares sombrios a hotéis de luxo enquanto investiga a verdadeira identidade de Pietr, o letão suspeito do crime.

ana2

Compartilhe aqui!

Ana Paula Laux

Jornalista. Trabalha com curadoria de informação, gestão de mídias sociais e criação de conteúdo digital. Em 2014, lançou o e-book "Os Maiores Detetives do Mundo" (Chris Lauxx).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Que tal assinar a nossa newsletter?

Holler Box