8 lugares mal-assombrados dos livros e filmes

Hotéis, casas antigas e museus podem inspirar excelentes contos de terror e assombração. Podem também manter-nos acordados por vários motivos: vozes e risos inexplicáveis, vultos vagando por corredores ou a sensação de estar sendo observado.

De fato, alguns lugares ficam tão famosos que viram sucesso na ficção, como é o caso do hotel descrito por Stephen King em O Iluminado (adaptado para o cinema por Stanley Kubrick em 1980) ou de Sleepy Hollow, cidadezinha que inspirou o conto do cavaleiro sem cabeça, de Washington Irving. Diga aí, você teria coragem de passar uma noite em algum desses lugares?

 
1. Hotel Stanley (Colorado, Estados Unidos)
fanta1

Fãs de Stephen King reconhecerão. Construído em 1909, o Hotel Stanley apresenta atividade paranormal desde 1970. Uma das explicações é que ele é habitado pelos antigos proprietários F.O. Stanley e sua esposa Flora, geralmente “vistos” na Sala de Bilhar ou fazendo o piano da sala de música tocar sozinho. Em 1974, Stephen King se hospedou no quarto 217 e foi lá que ele se inspirou para escrever O Iluminado.

 

2. Floresta de Hoia-Baciu (Cluj-Napoca, Romênia)
hoia

A floresta romena de Hoia-Baciu é associada ao Conde Drácula e a inúmeros relatos de aparições, avistamentos de OVNIs, aparelhos eletrônicos que param de funcionar e ocorrências paranormais. É conhecida como uma das florestas mais mal-assombradas do mundo. Bora acampar?
 

3. Casa da Morte (Nova York, EUA)
twain

A casa em si não inspirou nenhum clássico da literatura ou do cinema, mas é justo entrar na lista por causa de um antigo inquilino. Com esse nome simpático, acredita-se que a Casa da Morte abriga cerca de 20 fantasmas que não conseguiram desapegar do lugar. O mais famoso seria o do escritor Mark Twain, que lá morou em 1900. Entre relatos mais frequentes, estão os de aparições do próprio Twain, além de uma mulher de branco vagando pelos andares…
 

4. Casa de Edgar Allan Poe (Baltimore, EUA)
fanta2

Edgar Allan Poe viveu durante quatro anos nesta pequena casa em Baltimore, onde ocupou um minúsculo e desconfortável quarto no segundo andar. Há um cemitério nas redondezas, e dizem que os moradores de lá costumam visitar a casa de vez em quando, pois barulhos estranhos geralmente são ouvidos no seu interior (ã-hã). O lugar funciona como um museu hoje em dia, e lá o visitante poderá ver a mesa onde Allan Poe escreveu alguns contos históricos, além de objetos pessoais como retratos, agendas, gravuras e recortes de jornal.

 

5. Omni Parker House (Boston, Estados Unidos)
fanta4

Mais uma indicação fofa de Stephen King. O Omni Parker House foi inaugurado em 1855 e administrado pelo fundador Harvey Parker até sua morte, em 1884. Muitos hóspedes dizem terem visto Parker em seus quartos, perguntando “como estaria a estadia”. Depois que um empresário morreu no quarto 303, houve  relatos de risos e cheiro de uísque no local. O conto 1408, de King, foi inspirado na atividade sobrenatural desse mesmo quarto. A história virou um filme bem bonzinho com John Cusack no papel principal.
 

6. Sleepy Hollow (Nova York, EUA)
sleepy

Já ouviu falar no conto “A lenda do cavaleiro sem cabeça”? Foi escrito por Washington Irving em 1820, e a inspiração veio desse lugar aí em cima. Sleepy Hollow é um pequeno vilarejo que fica no estado de Nova York, a aproximadamente 50km do centro de Manhattan. Em 1999, a clássica história de terror virou filme com direção de Tim Burton e Johnny Deep no papel do policial Ichabod Crane.

 

7. Casa de Lizzie Borden (Massachusetts, EUA)
borden

Um dos mais famosos casos de assassinato nos Estados Unidos foi o caso Lizzie Borden. Em 1892, seu pai e madrasta foram mortos a machadadas dentro desta casa. Lizzie foi acusada de homicídio e o caso rendeu enorme publicidade para os jornais. Inocentada no tribunal, nenhuma outra pessoa foi indiciada pelos crimes. Na casa, pessoas dizem já ter visto o vulto dela vagando pelo local, rindo no segundo andar próximo à escada. Lizzie Borden foi interpretada por Christina Ricci, no filme Lizzie Borden Took an Ax.

 

8. Floresta Aokigahara (Monte Fuji, Japão)
aoki

Conhecida como a Floresta do Suicídio ou Mar de Árvores, é o segundo lugar do mundo com índice mais alto de suicídios, perdendo apenas para a Ponte Golden Gate. Fica na base do Monte Fuji, é misteriosamente silenciosa e tem uma associação histórica com demônios da mitologia japonesa. No filme “The Sea of Trees” (inédito no Brasil), o diretor Gus Van Sant utiliza a floresta como cenário para contar a história de duas pessoas que lá se encontram para se matar. Com Matthew McConaughey e Naomi Watts.

(Imagens: Wikipedia, Haunted Places in America, Ephemeral New York, Places you’ll see)

Compartilhe aqui!
  • 528
    Shares

4 comentários em “8 lugares mal-assombrados dos livros e filmes

  • outubro 23, 2015 em 10:33 pm
    Permalink

    Adorei o post!
    Que lugares incríveis, porém acho que não teria coragem de visitá-los, pois sou MUITO medrosa, rsrsrs…
    Já pensou em visitar o hotel Stanley? Apesar de achar que ficaria com medo, deve ser super interessante passar por aqueles corredores.
    A Floresta do Suicídio é um dos lugares que aparece no livro Os Três, e ela é muito importante para o desenrolar da história. Fiquei super animada ao ver que ela estava no post.

    Bjss
    http://www.umolhardeestrangeiro.blogspot.com

    Resposta
    • outubro 24, 2015 em 12:33 am
      Permalink

      Achei a floresta japonesa a mais assustadora. Passo longe rs! Bjs!

      Resposta
  • outubro 26, 2015 em 1:52 pm
    Permalink

    Senti falta da casa dos DeFoe 😉

    Resposta
    • outubro 26, 2015 em 2:21 pm
      Permalink

      De Amityville né? Fiquei na dúvida sobre incluir por causa das contradições da história, mas eu acho pavorosa tb!

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *