10 escritores que são (ou foram) jornalistas

Na ficção policial, encontramos vários autores que começaram a vida profissional como jornalistas ou críticos para jornais e revistas ou que acabaram dedicando seu tempo às duas profissões em algum momento da carreira.

 
1. Leonardo Padura


Escritor cubano nascido em Havana, em 1955. Começou a carreira como jornalista investigativo e também escreveu para revistas literárias. Criou a série com o detetive Mario Conde. Livros e e-books de Leonardo Padura na Amazon.

 

2. Patricia Cornwell

Após formar-se em 1979, começou a trabalhar como repórter do jornal Charlotte Observer, onde escrevia artigos policiais. Em 1990, publicou o primeiro livro com a médica-legista Kay Scarpetta. Livros e e-books de Patricia Cornwell na Amazon.

 

3. GK Chesterton

Escritor, poeta, narrador, ensaísta, jornalista, historiador, biógrafo, teólogo, filósofo, desenhista e conferencista britânico (ufa!). Criou o católico-detetive Padre Brown, ao todo 52 contos escritos desde 1910. Jorge Luis Borges era um grande admirador da sua obra.

 

4. Stieg Larsson

Jornalista e escritor sueco, criou a série Millennium, com a hacker Lisbeth Salander e o também jornalista Mikael Blomkvist. Foi um notório ativista político e pelos direitos humanos, tendo trabalhado em uma agência de notícias e na revista Expo. Morreu em 2004, antes de ver sua obra publicada e que se tornaria mundialmente famosa. Livros e e-books de Stieg Larsson na Amazon.

 

5. Manuel Vázquez Montalbán

Escritor, jornalista, poeta e novelista espanhol, sofreu censura da ditadura por ser contestador, chegando a ser impedido de trabalhar, torturado e preso pelo regime franquista. Criou em 1972 o detetive Pepe Carvalho, um investigador particular bem humorado, sarcástico e fã de pratos deliciosos que aparece em uma série de romances policiais.

 

6. Jorge Luis Borges

Crítico literário e ensaísta argentino, foi um dos maiores nomes da literatura fantástica. Junto com o também escritor Adolfo Bioy Casares, escreveu contos policiais sob o pseudônimo Honorio Bustos Domecq. Livros e e-books de Jorge Luis Borges na Amazon.

 

7. Gaston Leroux

Jornalista e escritor francês mais conhecido pelo livro “O fantasma da ópera”. Um dos primeiros jornalistas da literatura policial foi criado por ele. Joseph Rouletabille, repórter do jornal L’Époque e com jeito para charadas matemáticas, apareceu em “O Mistério do Quarto Amarelo”, livro de 1907.

 

8. Alexandra Coelho Ahndoril

Alexandra é uma escritora sueca que escreve romances policiais com o marido, o autor Alexander Ahndoril. O casal assina sob o pseudônimo Lars Kepler, e vêm publicando romances policiais desde 2009. Alexandra também faz críticas literárias para os jornais suecos Göteborgs-Posten e Dagens Nyheter. Livros e e-books de Lars Kepler na Amazon.

 

9. Luis Fernando Veríssimo

Contista, tradutor, escritor e cartunista, Luis Fernando Veríssimo iniciou a carreira no jornal Zero Hora, no final de 1966. Trabalhou também na Folha da Manhã e passou a escrever colunas. Fã da literatura policial, sempre abordou o gênero com muito humor, como nas histórias do detetive atrapalhado Ed Mort e no romance policial “Os Espiões”.

 

10. Edgar Allan Poe

Nascido em Boston, nos Estados Unidos, em 1809. Edgar Allan Poe foi também editor e crítico literário, mas foi pela literatura que ficou mais conhecido. Trabalhou em jornais e revistas de Baltimore, Filadélfia e Nova Iorque. É considerado o pai da literatura policial moderna, com os contos do detetive Auguste Dupin. Livros e e-books de Edgar Allan Poe na Amazon.

 

 

Compartilhe aqui!
  • 21
    Shares

2 comentários em “10 escritores que são (ou foram) jornalistas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Que tal assinar a nossa newsletter?

Holler Box