O assassino do Rio Vermelho: culpado ou inocente?

Por Ana Paula Laux – Livro de estreia da inglesa Amy Lloyd, Rio Vermelho trata da relação de Samantha, uma professora solitária, com problemas de autoestima e que leva uma vida sem perspectivas na Inglaterra, com Dennis Danson, um americano preso há 20 anos e sentenciado à morte pelo assassinato de uma menina na Flórida. Além desse crime, ele também é suspeito de ter matado outras garotas em sua cidade.

O caso de Danson apoia-se em provas muito frágeis e vira exemplo de condenação injusta nos Estados Unidos. Muitos acreditam que ele seja inocente pois não há evidências diretas que o liguem ao assassinato, apenas provas circunstanciais e uma notória implicância da polícia local contra ele. Assim começa uma campanha mundial para que Dennis seja solto, tendo ativistas contra a pena de morte, seguidores do caso na internet e celebridades entre os apoiadores.

 

Samantha participa de um grupo de apoio a Danson na internet e acaba se apaixonando por ele. Para ela, Dennis é mais uma vítima do sistema que precisa de proteção e de apoio, alguém que, como ela, é incompreendido pelo mundo. Então os dois se aproximam primeiro através de cartas e depois pessoalmente, quando ela larga tudo na Inglaterra para visitá-lo na prisão. Eles acabam virando um casal pouco antes de Dennis ter sua pena anulada e ser liberado da cadeia. É aí que a história começa a ficar intrigante, porque a autora foca na relação dos dois e na dúvida quanto à inocência de Danson.

Existe uma sensação permanente de incerteza com relação à índole dele. Seu comportamento é excêntrico e oscila entre o moderado e o agressivo, ele tem hábitos alimentares peculiares e uma instabilidade emocional vista como uma forma natural de encarar os vinte anos preso injustamente. Outra coisa é que ele é um homem bonito, e usa essa beleza física claramente para manipular as pessoas ao seu redor.
x

 As fragilidades de Samantha são bem exploradas. O fato de ela ser alguém vitimista, que culpa o mundo pela inabilidade de se relacionar, pode ajudar a entender o que leva uma pessoa a se apaixonar por um condenado por assassinato que está no corredor da morte.

x
Há momentos em que até sente-se pena dela, pela falta de valor que ela se dá e pela falta de confiança em si mesma, mas Samantha não é necessariamente uma protagonista fácil de simpatizar.

O problema do livro fica mesmo no final. Não é um final muito crível e fácil de digerir. Há dois aspectos que poderiam ter sido melhor trabalhados, que são a justificativa para o Dennis ser solto da prisão. Isso é algo que acontece no início da história e que está na sinopse, mas entra em conflito com as explicações apresentadas no último capítulo. E também o último capítulo em si, que eu acho que ficou sem sentido e meio apressado.

De qualquer forma, é uma história viciante que trabalha principalmente o psicológico dos personagens e a tensão entre eles. Você fica agoniado com essa obsessão da Samantha e você absolutamente quer saber se Dennis é culpado ou inocente. Mesmo que haja indicativos para essa resposta durante a leitura, não se tem certeza de nada até o final.

Uma curiosidade é que a autora foi a vencedora de um concurso do Daily Mail em 2016, que era uma competição que tinha como prêmio a publicação do melhor romance enviado ao jornal inglês. Livro indicado para quem gosta de thrillers psicológicos!

 

Assista ao vídeo no Youtube

Título: Rio Vermelho
Autora: Amy Lloyd
Tradução: Carlos Szlak
Páginas: 276
Editora: Faro Editorial
Este livro no Skoob

SINOPSE – Há vinte anos, Dennis Danson foi preso pelo assassinato brutal de uma jovem no condado de Red River, na Flórida. Agora ele é o assunto de um documentário sobre crimes reais que está lançando um frenesi online para descobrir a verdade e libertar um homem que foi condenado erroneamente. A mil milhas de distância na Inglaterra, Samantha está obcecado com o caso de Dennis. Ela troca cartas com ele e é rapidamente conquistada por seu aparente charme e bondade para ela. Logo ela deixou sua velha vida para se casar com ele e fazer campanha para sua libertação. Mas quando a campanha é bem sucedida e Dennis é libertado, Sam começa a descobrir novos detalhes que sugerem que ele pode não ser tão inocente.

Compartilhe aqui!
  • 7
    Shares

Ana Paula Laux

Jornalista. Trabalha com curadoria de informação, gestão de mídias sociais e criação de conteúdo digital. Em 2014, lançou o e-book "Os Maiores Detetives do Mundo" (Chris Lauxx).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Que tal assinar a nossa newsletter?

Holler Box