O dia em que o presidente desapareceu (com spoilers)

Por Ana Paula Laux – Se você conhece um pouco da trajetória de Bill Clinton na política, vai associar trechos de “O dia em que o presidente desapareceu” com o passado turbulento do ex-presidente norte-americano. Escrito em parceria com James Patterson, o thriller policial pode facilmente ser imaginado nas telas de cinema com um orçamento bem gordinho e um ator no papel do presidente durão prestes a salvar o mundo de vilões que desafiam a paz.

 

 

No livro, o presidente Jon Duncan é um ex-heroi de guerra que atuou no Iraque e depois migrou para a política, com a disposição certeira para enfrentar as trincheiras da administração federal. Uma espécie de super homem corajoso, inteligente e sensível que abusa de um sentimento de integridade um tanto piegas num país que hoje abraça Trump e supremacistas brancos.

Assim como Clinton, logo no início Duncan enfrenta um julgamento que pode culminar em afastamento do cargo e consequente impeachment. Não há nenhum escândalo sexual como no Caso Lewinski, que envolveu perjúrio e obstrução de justiça e se arrastou de 1996 a 1999 parecendo uma novela mexicana via CNN, mas as semelhanças são evidentes.

 

“A brutalidade na luta pelo poder é mais antiga que a Bíblia, mas alguns dos meus adversários de fato me odeiam com todas as forças. Eles não querem só me tirar do cargo. Não vão ficar satisfeitos se eu não for condenado e arrastado para a prisão, esquartejado e apagado dos livros de história.”

 

Com o desaparecimento do presidente, o mundo vai correr um risco real de sumir do mapa, começando pela terra do Tio Sam. Vale apontar que um sentimento de ultra patriotismo escorre descadaradamente pelas páginas, bem como indiretas sobre as eleições presidenciais de 2016, em que Hillary Clinton perdeu, críticas a republicanos, políticos carreiristas e a mídia sensacionalista.  

O thriller é muito bem escrito e nem parece ter 504 páginas, pois a leitura é viciante e rápida! Isso acontece mais pelo ritmo que a história é contada do que por qualquer mistério em si. O fim até reserva uma surpresa mas é relativamente previsível. Uns 20 anos atrás eu veria Harrison Ford facilmente no papel de Jon Duncan, como no filme Air Force One. Ah esses americanos maravilhosos…

* Livro enviado ao site pela Editora Record

 

Título: O dia em que o presidente desapareceu
Autores: Bill Clinton e James Patterson
Tradução: Clóvis Marques
Páginas: 504
Editora: Record
Este livro no Skoob

SINOPSE – Um dos livros mais esperados do ano, escrito pelo mestre do thriller, James Patterson, e pelo ex-presidente dos Estados Unidos, Bill Clinton. O presidente desapareceu. O mundo fica em estado de choque. Mas o motivo do desaparecimento é muito pior do qualquer um pode imaginar. Com detalhes que só um presidente poderia conhecer, e o tipo de suspense que só James Patterson é capaz de criar, surge um dos maiores thrillers dos últimos tempos.

 

Compartilhe aqui!
  • 15
    Shares

Ana Paula Laux

Jornalista. Trabalha com curadoria de informação, gestão de mídias sociais e criação de conteúdo digital. Em 2014, lançou o e-book "Os Maiores Detetives do Mundo" (Chris Lauxx).

Deixe uma resposta

Assine a news

Lançamentos, resenhas e curiosidades sobre livros de suspense e mistério. É só assinar a news do Literatura Policial :)

* indicates required
Holler Box
%d blogueiros gostam disto: