lançamentos

LANÇAMENTOS | Os destaques de abril


Confira os livros em destaque deste mês. Para ver todos os lançamentos, clique aqui.

x

1. Calibre 22, Rubem Fonseca
(Nova Fronteira)
Neste novo livro de contos, Rubem Fonseca traz de volta um personagem marcante de sua trajetória literária, o detetive Mandrake, contratado para desvendar quem está por trás de uma série de assassinatos envolvendo o editor de uma famosa revista feminina.

Além dessa, a coletânea reúne outras narrativas mais curtas, em que temas caros ao autor voltam à cena, entre eles a desigualdade social e suas consequências muitas vezes trágicas; a violência motivada por racismo, misoginia, homofobia e outros preconceitos; a crítica velada ou escancarada a dogmas religiosos; as atitudes imprevisíveis de mentes psicopatas. Tiros certeiros de um autor do mais alto calibre.

x

x
x
2. Sempre vivemos no castelo, Shirley Jackson
(Suma de Letras)

Merricat Blackwood vive com a irmã Constance e o tio Julian. Há algum tempo existiam sete membros na família Blackwood, até que uma dose fatal de arsênico colocada no pote de açúcar matou quase todos. Acusada e posteriormente inocentada pelas mortes, Constance volta para a casa da família, onde Merricat a protege da hostilidade dos habitantes da cidade. Os três vivem isolados e felizes, até que o primo Charles resolve fazer uma visita que quebra o frágil equilíbrio encontrado pelas irmãs Blakcwood. Merricat é a única que pressente o iminente perigo desse distúrbio, e fará o que for necessário para proteger Constance.

‘Sempre vivemos no castelo’ leva o leitor a um labirinto sombrio de medo e suspense, um livro perturbador e perverso, onde o isolamento e a neurose são trabalhados com maestria por Shirley Jackson.

x

3. Abominação, Gary Whitta
(Darkside Books)

A era medieval é muito mais conhecida por seus mistérios do que por seus registros históricos. Talvez seja melhor assim. Há quem acredite que estaremos mais seguros enquanto não soubermos de toda a verdade. Mas quem disse que as lendas não podem ser mais reais do que você imagina?

Abominação reconta um dos capítulos mais sangrentos da história da Inglaterra: as invasões vikings do século IX. Apresentando personagens e batalhas reais, sua narrativa vai muito além do que poderíamos encontrar nos livros de história. Com influências de Lovecraft a Game of Thrones, vem sendo recebido mundo afora como um novo clássico para fãs do gênero.

 

x

4. Uma sombra na escuridão, Robert Bryndza
(Editora Gutenberg)

A Detetive Erika Foster tem agora um desafio aterrorizante. “A sombra saiu da escuridão e subiu as escadas silenciosamente. Para observar. Para aguardar. Para colocar em prática o que há tanto tempo planejava.” Em uma noite de verão, a Detetive Erika Foster é convocada para trabalhar em uma cena de homicídio. A vítima: um médico encontrado sufocado na cama. Seus pulsos estão presos e através de um saco plástico transparente amarrado firmemente sobre sua cabeça é possível ver seus olhos arregalados. Poucos dias depois, outro cadáver é encontrado, assassinado exatamente nas mesmas circunstâncias.

As vítimas são sempre homens solteiros, bem-sucedidos e, pelo que tudo indica, há algo misterioso em suas vidas. Mas, afinal, qual é o segredo desses homens? Qual é a ligação entre as vítimas e o assassino? Erika e sua equipe se aprofundam na investigação e descobrem um serial killer calculista que persegue seus alvos até achar o momento certo para atacá-los. Agora, Erika Foster fará de tudo para deter aquela sombra e evitar mais vítimas, mesmo que isso signifique arriscar sua carreira e também sua própria vida.

x

5. A garota corvo, Erik Axl Sund
(Companhia das Letras)

Tudo começa em um parque da cidade de Estocolmo, onde o corpo de um menino é encontrado. A detetive superintendente Jeanette Kihlberg lidera a investigação, lutando contra um promotor apático e uma força policial burocrática que não quer dedicar recursos para resolver o assassinato de uma criança imigrante. Todavia, com a descoberta dos cadáveres mutilados de mais duas crianças, fica claro que um serial killer está à solta.

Kihlberg procura a psicóloga Sofia Zetterlund, uma especialista em recuperar crianças que sofreram violência, e as vidas das duas mulheres se entrelaçam de forma quase instantânea — profissional e pessoalmente. À medida que se aproximam da verdade sobre os assassinatos, as duas vão aos poucos perceber que os crimes escondem um mal subterrâneo que parece abraçar toda sociedade sueca. Na veia da série Millennium, A garota-corvo é um thriller sombrio e de tirar o fôlego, e uma investigação dos recantos mais sombrios da mente humana.

x

6. Boneco de pano, Daniel Cole
(Editora Arqueiro)

O polêmico detetive William Fawkes, conhecido como Wolf, acaba de voltar à ativa depois de meses em tratamento psicológico por conta de uma tentativa de agressão. Ansioso por um caso importante, ele acredita que está diante da grande chance de sua carreira quando Emily Baxter, sua amiga e ex-parceira de trabalho, pede a sua ajuda na investigação de um assassinato. O cadáver é composto por partes do corpo de seis pessoas, costuradas de forma a imitar um boneco de pano.

Enquanto Wolf tenta identificar as vítimas, sua ex-mulher, a repórter Andrea Hall, recebe de uma fonte anônima fotografias da cena do crime, além de uma lista com o nome de seis pessoas – e as datas em que o assassino pretende matar cada uma delas para montar o próximo boneco. O último nome na lista é o de Wolf.

xx

7. Melodia mortal: Sherlock Holmes investiga as mortes de gênios da música, Pedro Bandeira e Guido Carlos Levi
(Fábrica 231)

Numa conversa descompromissada, o médico Guido Levi, amante da música e da literatura policial, contou-me de seus planos de escrever artigos examinando, à luz dos conhecimentos da medicina contemporânea, os indícios possíveis de serem levantados sobre as mortes polêmicas de alguns grandes compositores da música clássica. De que realmente teria morrido Mozart? Assassinado por Salieri? E Tchaikovsky? Cólera ou envenenamento? Por que Schumann tentou suicidar-se? E Vincenzo Bellini? Foi realmente assassinado por seus hospedeiros? Chopin morreu mesmo tuberculoso? E Beethoven? Uma vítima do alcoolismo? Por ocasião do falecimento destes e de tantos outros grandes músicos, a medicina de suas épocas era incapaz de diagnósticos precisos na hora de redigir seus atestados de óbito.

Propus-lhe reunir tudo isso num livro, mas, além da ciência da dúzia de médicos contemporâneos que o Guido convocou para ajudá-lo, imaginei lançar mão da argúcia de alguém realmente capaz de uma investigação profunda e eficaz. E quem senão Sherlock Holmes, ainda mais que seu melhor amigo era um médico que poderia auxiliá-lo na parte científica?

.

 

Anúncios

2 respostas »

  1. Boa tarde! Estou lendo e amando A Garota-Corvo!
    Gostaria de saber se tem aqui no blog algum top list de Thriller. Estou querendo adquirir novos exemplares e não queria arriscar em livros ruins.

    Parabéns pelo blog!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s