cinema

ENTREVISTA: Kenneth Branagh fala sobre Assassinato no Expresso do Oriente, o bigode de Poirot e a polêmica de Hollywood


Via ABCAssassinato no Expresso do Oriente, uma das adaptações mais esperadas de Agatha Christie, vai estrear em novembro nos cinemas. Dirigido e estrelado por Kenneth Branagh, o filme traz o detetive Hercule Poirot com um novo visual, usando um bigode bem diferente daquele descrito nos livros, fato que dividiu opiniões entre os fãs.

Em entrevista à ABC, Kenneth falou com o jornalista Jeremy Fernandez sobre como se sentiu ao trazer de volta às telas um dos grandes clássicos da Rainha do Crime, originalmente publicado em 1934. Confira.

Como você oferece algo novo a uma história publicada há 84 anos?
Estou envolvido em muitas produções de Shakespeare, e por que fazer isso de novo? Bem, porque o mundo mudou e histórias bem escritas ressoam com o que é a atmosfera de agora. Além disso, em um nível mais superficial, para ver o que alguém como Johnny Depp faz com um personagem como Ratchett, ou Michelle Pfeiffer com um personagem como a Sra Hubbard, ou [Judy] Dench, ou Daisy Ridley, ou Penélope Cruz, ou todo esse pessoal incrível. Isso em si já foi um acontecimento para mim.

x

Como foi usar o “bigode magnífico de Poirot”?
Há um novo bigode, com certeza, e ele serve como uma proteção ou como uma máscara no trabalho, algo por trás do qual um Hercule Poirot um pouco mais vigoroso pode se esconder. E você também poder ver o bigode como uma espécie de provocação que permite que certas pessoas o desvalorizem pelo que pode ser considerado como extravagância ou arrogância ou vaidade – é simplesmente vaidade. Ele também apresenta Poirot como alguém que está absolutamente feliz por ser diferente. Comemore ser diferente. E o bigode é uma prova disso de certa forma.

 

A Disney retirou Harvey Weinstein de seu próximo projeto, Artemis Fowl. Como você se sente estando próximo a alguém envolvido nesse episódio de assédio sexual?
Esse escândalo afeta a todos, porque traz questões sobre comportamentos espantosos e repreensíveis em qualquer local de trabalho. E eu acho que abre uma discussão importante onde vozes fortes e dignas estão falando e onde é importante ouvir, aprender e mudar.

Confira a entrevista completa aqui (em inglês)

x

(Imagens: Divulgação)

Anúncios

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s