Suposto diário de Jack, O Estripador é relançado no Brasil

A polícia inglesa jamais identificou o homem que assassinou pelo menos cinco mulheres em Londres, em 1888. Com o tempo vários suspeitos foram apontados por especialistas, porém o mistério persiste até hoje.

Uma das possíveis identidades do serial killer foi levantada após a descoberta de um diário vitoriano em 1982. O livro pertenceu a um comerciante de algodão de Liverpool chamado James Maybrick. Para muitos, ele foi Jack, O Estripador.

O diário traz a confissão de crimes que Maybrick teria cometido (cinco mulheres em Londres e uma em Manchester), bem como frases se identificando como o famoso serial killer:

 

“Eu me identifico a todos que sabem de mim, então a história dirá, o que o amor pode fazer com um cavalheiro nascido. Atenciosamente, Jack, o Estripador”.

 

Contestado por especialistas logo após a publicação, o diário foi apontado como uma “falsificação sofisticada”, porém há historiadores que acreditam na sua autenticidade, como o escritor e diretor Bruce Robinson.

Lançado em 2013 pela editora Universo dos Livros, este suposto diário de Jack, O Estripador volta às livrarias brasileiras em maio em uma edição de luxo.

O livro tem análise da autora Shirley Harrison, e traz informações sobre os textos e as análises as quais o livro foi submetido. Leia mais e compre aqui.

Compartilhe aqui!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Ana Paula Laux

Jornalista. Trabalha com curadoria de informação, gestão de mídias sociais e criação de conteúdo digital. Em 2014, lançou o e-book "Os Maiores Detetives do Mundo" (Chris Lauxx).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!