Benjamin Black

Resenha: Rastros na neblina, de Benjamin Black


black2

“Rastros na Neblina” é o terceiro livro de uma série de histórias policiais escritas por John Banville sob o pseudônimo de Benjamin Black. Tal como nos volumes anteriores, “O Pecado de Christine” e “O Cisne de Prata”, a ação transcorre em Dublin na década de cinquenta e seu protagonista é um patologista de meia idade, Garrett Quirke, assombrado por um passado complicado.

Quirke, como gosta de ser chamado, é um dipsomaníaco como tantos outros detetives da ficção e logo nas primeiras páginas, aparece internado numa clínica de desintoxicação. No entanto, logo ele estará de volta às ruas, dividido entre o anseio pela bebida e a luta para permanecer sóbrio.

Esse embate permeia toda a narrativa e enquanto ele investiga o desaparecimento de April Latimer, uma amiga de sua filha, fica claro que é só uma questão de tempo para que ele volte a recender álcool. Por sinal, April é uma jovem médica com uma tumultuada vida afetiva, a ovelha negra de uma tradicional família irlandesa que está mais interessada em manter o caso afastado da polícia e da imprensa do que descobrir seu paradeiro.

Novamente, Quirke poderá contar com a ajuda do Inspetor Hackett. Para quem não o conhece de outros livros, contrariando o lugar-comum, ele é capaz de enrubescer Watson e Hastings graças a sua competência e astúcia, fundamentais para o andamento do caso. Aliás, com um enredo aparentemente simples, a narrativa traz à tona segredos chocantes que faz lembrar um bom livro de Simenon.
x

dublin_snow

x
Black prima pela descrição dos cenários e faz uma belíssima descrição de Dublin durante um rigoroso inverno.
O autor também exibe um amor amargo pela cidade, apresentando sua rígida divisão de classes além de uma atmosfera de nítida repressão sexual. Através de sua escrita elegante, ele tem sido considerado o “herdeiro de Proust, via Nabokov”, um mestre capaz de reunir alta literatura com o melhor do romance “noir”.

Com um final cinematográfico a bordo de um Alvis Coupe, considerado uma raridade para os admiradores de carros antigos, alguns pontos da trama não ficam esclarecidos, dando a sensação de que o que realmente aconteceu, deixou somente rastros na neblina. Genial!

x

black

Título: Rastros na neblina
Autor: Benjamin Black
Páginas: 304
Editora: Rocco
Este livro no Skoob

SINOPSE: O rastro de April Latimer parece ter sumido na névoa de Dublin. Quando Phoebe Griffin, filha de Quirke, não consegue saber notícias da amiga, pede ajuda ao patologista para descobrir o que aconteceu. A influente e tradicional família de April não dá a mínina para o desaparecimento dela, talvez motivada pelo temor de um escândalo: a jovem médica sempre teve fama de rebelde e morava sozinha num apartamento frequentado por muitos homens. Com o auxílio profissional do inspetor Hacket, presença habitual na série, a dupla de detetives amadores começa uma investigação quase sem evidências, mas cujo desenrolar terá uma conclusão trágica e chocante.x

LEILA DE CARVALHO E GONÇALVES - Doente por livros, vem sendo tratada sem resultado há mais de cinquenta anos 
pelo alienista Simão Bacamarte. Aposentada e com tempo de sobra, parece haver pouca esperança em sua recuperação. 
Sem formação acadêmica na área e nenhuma foto de identificação, pode ser facilmente encontrada entre os detetives e 
vilões da ficção policial, em geral, com um e-book na mão.
Anúncios

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s