resenha

CRÍTICA | Difamação, de Renée Knight


difamacao3

Por Rogério Christofoletti – Todo o mundo tem segredos. Todo o mundo. Há quem esconda algo para se envergonhar ou para se temer. Outros guardam suas verdades porque podem ferir terceiros ou até mesmo provocar grandes castigos. Mas segredos são diferentes dos diamantes; não são eternos. Essa condição perecível funciona como uma praga que gruda não só no segredo mas também em quem tenta conservá-lo na escuridão.

A história de estreia da inglesa Renée Knight tem um ótimo ponto de partida: imagine que chega a sua mão um livro e você passa a lê-lo e, de repente, descobre que ele conta um segredo seu! O autor do tal livro não menciona seu nome, mas você se reconhece ali e o que é pior: um segredo de vinte anos pode vir à tona de maneira destruidora, arrastando sua paz e a de sua família.

A tensão não está apenas em ter seu segredo descoberto, mas em ser desmascarado. É isso que vai corroer a alma da documentarista Catherine Ravenscroft, estabelecida financeira e emocionalmente, bem sucedida e aparentemente bem resolvida. O advérbio em negrito na frase não foi à toa porque o livro de Renée Knight reforça a ideia de que nossas estabilidades residem nas aparências que cultivamos ao longo da vida. Prosperidade, respeito e sossego são resultados bem acabados do que fazemos com nossas aparências. Quando alguém sedento por vingança projeta alguma sombra de ameaça sobre nossa reputação, tudo se revela ser feito de areia e sonho.

Como não poderia deixar de ser, há um cadáver na história que, conjugado com um mistério do passado, poderia resultar numa trama policial. Mas as coisas não são simples naquelas páginas. Há o morto, o suspense, um perseguidor e uma motivação maligna, mas “Difamação” nos oferece mais razões para acreditar que o drama é a base de todas as grandes e boas histórias.

Os sentimentos são tão importantes quanto as verdades que insistem em escapar da escuridão. E esses amores saltam dos parágrafos de Renée Knight com vigor inesperado. Torcemos por Catherine na mesma medida em que julgamos suas condutas e imperfeições. É fácil condenar alguém tão próxima e familiar, afinal estamos com ela a todo o momento…

Alternando os focos narrativos – ora pela voz da protagonista, ora pela de seu algoz vingativo -, e oscilando entre o momento presente e vinte anos atrás, “Difamação” não causa vertigem nem confusão no leitor. Ponto para a autora. Na verdade, o recurso é uma necessidade para a sustentação do seu empreendimento literário. Não nos perdemos nesse vai-e-vém, mas perderemos muitas de nossas certezas sobre o que é ter uma vida estável.

star3

difamacaoTítulo: Difamaçãomaxresdefault
Autora: Renée Knight
Tradução: Regina Lyra
Editora: Suma de Letras
Páginas: 240
Ano: 2015
Este livro no Skoob

SINOPSE: Imagine que você encontre um livro sobre a sua vida, que revele um segredo que você manteve escondido da sua família por vinte anos e que você achava que ninguém mais soubesse. Um segredo devastador…

roger12

Anúncios

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s