Você sabia? O corvo de Poe era originalmente um papagaio

Via Big Think – Poema mais conhecido de Edgar Allan Poe, O Corvo foi publicado em janeiro de 1845 nos Estados Unidos. Com toques de sobrenatural e um ambiente de profunda melancolia, o poema é reverenciado até hoje, mas originalmente o escritor imaginou outro pequeno pássaro: um papagaio.

 

 

Em um ensaio publicado no ano seguinte na revista Graham’s Magazine, Poe explicou o processo de criação do poema:

 

“Nenhum ponto na composição (do poema) é passível de acidente ou intuição … o trabalho prosseguiu passo a passo até a sua conclusão, com a precisão e a consequência rígida de um problema matemático”.

Para ele, criar o poema foi como uma equação matemática, um problema que ele levou algum tempo para resolver. Poe imaginou qual pássaro poderia repetir o refrão “nunca mais” com frequência, uma das frases mais marcantes da obra, e chegou à ideia do papagaio.

Porém o animal não correspondia ao clima melancólico que ele procurava. Então ele pensou em um corvo: “Eu tinha ido tão longe quanto a concepção de um Corvo – o pássaro do mau presságio – repetindo monotonamente a única palavra, ‘Nunca mais’, na conclusão de cada estrofe, em um poema de tom melancólico…”

 

 

Com sua plumagem preta, o pássaro caiu como uma luva no poema e até hoje é associado à imagem sombria do escritor. Com seu corvo, ele desafia a implacabilidade da morte.

Livros e e-books de Edgar Allan Poe

Compartilhe aqui!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!