Que tal passar o tempo com o relógio de Edgar Allan Poe?

 

Procurando um presente especial no dia dos namorados? Que tal o relógio de bolso de Edgar Allan Poe?

 

Fiquei surpreso – pois que nunca imaginei fosse possível ouvir de um Corvo tal resposta, embora incerta, incompreensível, e creio bem, em tempo algum, em noite alguma, entes mortais viram um pássaro adejar, voando por cima de uma porta, e declarar (do alto de um busto, erguido acima de uma porta) que se chamava “Nunca mais”. (O Corvo, Edgar Allan Poe)

 

Dia 12 de junho o item vai a leilão em Nova York, na famosa loja de leilões Christie’s. Gravado em ouro 18k, estima-se que o relógio foi comprado em 1841, quando o escritor trabalhava como editor na revista Graham’s Magazine. Foi provavelmente um de seus raros momentos de estabilidade financeira, já que Poe foi mal remunerado e passou dificuldades por boa parte da carreira.

O relógio ficou com ele por menos de dois anos, quando foi obrigado a vendê-lo para quitar dívidas. O itinerário do objeto é conhecido: primeiro foi parar nas mãos de um alfaiate chamado J.W. Albright, que recebeu o relógio como pagamento de uma dívida de 169 dólares de Allan Poe. Pertenceu à família Albright até o final do século 19, e depois foi vendido a um joalheiro em Green Bay, Wisconsin. Em seguida foi negociado por um especialista em antiguidades e, finalmente, um colecionador o arrematou 1977.

Agora ele deve ser vendido rapidamente, já que itens de Edgar Allan Poe são muito raros em leilões e possuem um bom público interessado em comprá-los. É só ter entre 80 mil e 120 mil dólares (320 mil e 480 mil reais) disponíveis para levar o reloginho para casa. Boa sorte aos participantes.

 

(Imagem: Christie’s)

Compartilhe aqui!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!