Contos de Assombro, uma coletânea de literatura fantástica e de mistério

Por Leila Gonçalves – Publicada pela Editora Carambaia, esta coletânea reúne dezoito contos e um ensaio, selecionados a dedo por Alcebíades Diniz, Pós-Doutor em Teoria Literária pela Universidade Estadual de Campinas. 

Ele também é responsável pelo posfácio que, intitulado As Estranhezas Insuspeitas Inexpugnáveis, explana sobre o tema que abarca todas as narrativas: o desconforto e a instabilidade da mente humana seja diante de uma realidade conturbada ou subvertida, seja diante da possibilidade sobrenatural.

 

 

Resumidamente, Contos de Assombro apresenta histórias de fantasmas, alucinações, especulações sobre a natureza do mal, enfim, uma série de assuntos que desafiam a comodidade da razão num recorte temporal que vai do início do século XIX até as primeiras décadas do século XX. Um período que representa o apogeu da produção literária de mistério no período pós-gótico, quando o sobrenatural deixou de ser produto das forças da natureza ou truques ficcionais, ganhando uma inquietude e desconforto que permanece ao final da leitura e afrouxa os limites do gênero.

 

É indiscutível a qualidade dos contos selecionados, fato que espelha o talento de seus autores.

 

Alguns, são referência na literatura fantástica (Robert Louis Stevenson, Guy de Maupassant e E. T. A. Hoffmann); outros, não costumam frequentar o gênero (Luigi Pirandello, Émile Zola e Ivan Turguêniev); e ainda existem alguns, pouco conhecidos em nosso país mas não menos engenhosos (Washington Irving, Leopoldo Lugones e Emília Pardo Bazán). Desta lista, duas narrativas peculiares merecem destaque:

“Um Sonho” (1831), Edgar Alan Poe: De temática cristã, jamais foi mencionada nem assumida pelo escritor. Todavia, grande parte do meio acadêmico costuma incluí-la no cânone poeriano, conforme fez Diniz. Já fazia tempo que queria conhecer o texto que me impressionou profundamente, em especial, por conta do desfecho perturbador.

“Uma Mulher no Espelho – Uma Reflexão” (1929), de Virginia Woolf: Jamais poderia supor supus que fosse encontrar um conto da escritora no livro. Um texto curto, esteticamente refinado e de sensibilidade ímpar cujo foco, como indica o título, é uma reflexão sobre a imagem de uma mulher num espelho. Digno de aplausos, merece ser lido e relido.

Outro aspecto bem-vindo é a inclusão de três boas narrativas de autores nacionais:

“Pavor”, de João do Rio, primeiro imortal da ABL a tomar posse usando o fardão.

“O Juramento”, de Humberto de Campos, famoso desafeto de Joao do Rio.

“O Soldado Jacob”, de Medeiros e Albuquerque, mais conhecido como o autor da letra do “Hino à República”.

Não conhecia estes textos. Do livro, só havia lido “Janet, a Troncha” (1881), de Stevenson, um clássico sobre a obsessão demoníaca. Por sinal, todos os demais são inéditos e foram especialmente traduzidos para esta antologia.

Finalmente, esta edição possui a qualidade que já é peculiar às publicações da Editora Carambaia. Com tiragem de 1000 cópias (a minha é 0014) e em capa dura, ela foi impressa em papel Munken Print (80g/m2) com fonte Noe Text. O projeto visual foi realizado pelo Estúdio Campo e apresenta adornos em composições lineares que buscam representar a atmosfera de suspense, mistério e fantasia presente nos contos, cada qual com sua abordagem do extraordinário. Os desenhos escolhidos podem lembrar símbolos de diversas religiões ou manifestações culturais, mas não passam de combinações de formas geométricas simples, que dão margem às mais diversas e subjetivas interpretações. Cinco estrelas!

Notas

Lista de Contos e Autores: “O Cachorro”, Ivan Turguêniev; “Notícia de um Homem Conhecido” ou “O Diabo em Berlim”, E. T. A. Hoffmann; “O Sopro”, Luigi Pirandello; “Janet, a Troncha”, Robert Louis Stevenson; “O Álbum do Cônego Alberico”, M. R. James; “Uma Jaula de Animais Ferozes”, Émile Zola; “O Diabo e Tom Walker”, Washington Irving; “O Arame Farpado”, Horacio Quiroga; “A Paz”, Leonid Andrêiev; “Pavor”, João do Rio; “A Mulher no Espelho – Uma Reflexão”, Virginia Woolf; “O Juramento”, Humberto de Campos; “A Plenitude Da Vida”, Edith Wharton; “O Pacto Infernal – Pequeno Romance”, Charles Nodier; “Espelho Negro”, Leopoldo Lugones; “O Soldado Jacob”, Medeiros de Albuquerque; “Irmã Aparíción, Emilia Pardo Bazán; “Um Sonho”, Edgar Allan Poe.

Ensaio: “Adeus Mistérios”, Guy de Maupassant.

Lista de Tradutores: Ari Roitman, Fábio Bonillo, Ivone Benedetti, Maria Aparecida Barbosa, Maurício Santana Dias, Paula Costa Vaz de Almeida, Paulina Wacht e Tamara Sender.

 

Compartilhe aqui!
  • 28
    Shares

Leila de Carvalho e Goncalves

Doente por livros, vem sendo tratada sem resultado há mais de cinquenta anos pelo alienista Simão Bacamarte. Aposentada e com tempo de sobra, parece haver pouca esperança em sua recuperação. Sem formação acadêmica na área e nenhuma foto de identificação, pode ser facilmente encontrada entre os detetives e vilões da ficção policial, em geral, com um e-book na mão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Que tal assinar a nossa newsletter?

Holler Box