Geek Love, O Fabuloso Circo Binewski

POR LEILA GONÇALVES – Finalista do National Book Award, “Geek Love” é um romance de Katherine Dunn, publicado pela Knopf Books (uma divisão da Random House) em 1989. Entretanto, parte da narrativa já havia saído por duas outras editoras: a Mississippi Mud Book of Days (1983) e a Looking Glass Bookstore Review (1988). No Brasil, a edição é da Darkside Books.

Resumidamente, esta é a história dos Binewskis, uma família disfuncional como tantas outras, mas tão bizarra que não pode ser comparada a nenhuma que já existiu. Proprietários de um decadente circo itinerante, seu patriarca Aloysius (Al) e a esposa Crystal Lil decidiram colocar em prática um plano assustador quando ainda era recém-casados, para solucionar de vez os constantes problemas financeiros.

Por meio de um coquetel de drogas, eles conceberam uma trupe de filhos mutantes destinados a atuarem num show de variedades, capaz de atrair uma multidão de curiosos. São eles: o primogênito Arturo (Arty), nascido com nadadeiras em vez de membros; Olympia (“Oly”), uma anã albina e corcunda; as gêmeas siamesas Electra (“Elly”) e Ifigênia (“Iphy”) de olhos violetas; além do caçula Fortunato (Chick), aparentemente normal mas com inusitados poderes telepáticos.

 

 

O romance apresenta as reminiscências de Oly, enquanto viveu no circo e seu dia a dia aos 38 anos, em Portland, cidade onde reside numa pensão administrada pela mãe desmemoriada por conta da dependência química. Também mora no local a filha de Oly, Miranda, uma bela jovem que, criada num orfanato, desconhece suas origens. Desta forma, três gerações de mulheres da família Binewski vivem juntas, conectadas apenas pelo conhecimento da frágil anã sobre o parentesco.

Por sinal, Miranda também possui um defeito congênito: uma cauda (será que Dunn se inspirou em “Cem Anos de Solidão”?) que gostaria de amputar, ao contrário dos demais membros da família que aprenderam a desprezar as pessoas normais e acreditam ser uma obra-prima da natureza.

Esta opinião acabou despertando a rivalidade entre os irmãos e também é responsável pelos conflitos armados por Arty, um sociopata de ego inflado que tenta a todo custo superar qualquer concorrência. Para tanto, ele chega a criar um culto, o Arturismo, que lhe rende poder, dinheiro e milhares de seguidores em busca de paz, isolamento e pureza.

 

“Geek Love” é um romance brilhante, mas para quem tem estômago forte.

 

Tim Burton comprou seus direitos para o cinema, mas até hoje o projeto não saiu do papel. Sem dúvida, um filme aguardado por conta da história que foge do lugar comum e trata de assuntos delicados como incesto, suicídio, pais abusivos, amputação por opção e vício. Enfim, Dunn conseguiu superar minha expectativa e acredito que também poderá superar a de outros leitores.

Nota: A edição da Darkside Books é de impecável qualidade. O projeto gráfico explora as cores primárias, exibe um clima festivo e quem reparar nas letras do título perceberá uma cauda no “L” e as fitas que brotam do “G” e “K”, uma ideia que foi aproveitada da capa original.

* Imagens: Leila Gonçalves

 

Título: Geek Love
Autora: Katherine Dunn
Editora: Darkside Books
Páginas: 464
Este livro no Skoob

SINOPSE – Senhoras e senhores, sejam bem vindos ao circo dos Binewskis, um lugar repleto de atrações extraordinárias e seres estranhos que vão surpreender o mais cético dos espectadores. Quando os ambiciosos donos de um circo itinerante se veem diante da decadência de seu próprio negócio, eles decidem mudar o jogo de maneira nefasta. Com o uso de substâncias radioativas e drogas, eles transformam seus filhos em aberrações – um espelho de sua própria moral – para salvar o negócio da família. Suas apresentações pelo país inspiram devoção de alguns e ódio de outros, e as tensões e valores familiares são levados a um novo nível. Geek Love lança sua luz sobre as nossas noções de bizarro e normal, belo e feio, sagrado e obsceno. Fãs da série American Horror Story e do filme Freaks, de 1932, vão se transformar com essa história, também uma das favoritas de Neil Gaiman, e tão singular quanto seus personagens.

 

 

Compartilhe aqui!
  • 10
    Shares

Leila de Carvalho e Goncalves

Doente por livros, vem sendo tratada sem resultado há mais de cinquenta anos pelo alienista Simão Bacamarte. Aposentada e com tempo de sobra, parece haver pouca esperança em sua recuperação. Sem formação acadêmica na área e nenhuma foto de identificação, pode ser facilmente encontrada entre os detetives e vilões da ficção policial, em geral, com um e-book na mão.

Um comentário em “Geek Love, O Fabuloso Circo Binewski

  • setembro 10, 2018 em 11:25 am
    Permalink

    Moça!! Essa resenha foi muito boa! Me deixou com muita vontade de ler, apesar do tema não me fazer a cabeça, mas esse aí me deixou tentada!! Parabéns, Leila. Super resenha do que parece ser um livro ótimo tb!

    Resposta

Deixe uma resposta

Assine a news

Lançamentos, resenhas e curiosidades sobre livros de suspense e mistério. É só assinar a news do Literatura Policial :)

* indicates required
Holler Box
%d blogueiros gostam disto: