Peter Wimsey, o detetive criado por Dorothy L. Sayers

(Imagem: Getty Images)

 

Lorde Peter Wimsey foi um detetive criado por Dorothy L. Sayers, uma das autoras mais populares da chamada Era de Ouro da Literatura Policial. Ele apareceu em 1923 com as características de um aristocrata de linhagem nobre, filho do duque e da duquesa de Denver.

 

 

Culto, riquíssimo e muito sofisticado, ele investiga pela pura satisfação de desvendar mistérios. Assim, acaba colaborando em casos com a polícia e dando uma forcinha ao amigo e futuro cunhado, o inspetor Charles Parker, da Scotland Yard.

Wimsey resolve crimes usando lógica, métodos dedutivos e fazendo analogias. Ele estreou na literatura em “Whose Body”, e apareceu em dez aventuras até 1937.  Sua autora, a escritora inglesa Dorothy L. Sayers, nasceu em 1893. Ela foi uma das primeiras mulheres a se formar pela Universidade de Oxford. Ela também integrou o Detection Club, um grupo de escritores de mistério criado na década de 1930, que tinha Agatha Christie e G.K. Chesterton como membros.

 

 

Além dos romances policiais, deixou sua marca também como dramaturga, poeta, ensaísta e tradutora. Uma curiosidade é que é dela a tradução para o inglês de “A Divina Comédia”, de Dante Alighieri. Dorothy L. Sayers morreu em 17 de dezembro de 1957, aos 64 anos.

Para quem estiver interessado, há livros de Dorothy Sayers na Estante Virtual.

 

[Fonte: Os maiores detetives do mundo]

 

Compartilhe aqui!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!