Ama de leite da Rainha Vitória foi uma assassina em massa

Via Independent – Nunca um membro da família real britânica esteve tão perto do perigo. Uma ama de leite escolhida pela lendária rainha Vitória, do Reino Unido, para cuidar do Príncipe Eduardo VII na metade do século 19, acabou se tornando anos mais tarde uma assassina em massa.

Mary Ann Brough era responsável por cuidar do Príncipe de Gales e herdeiro do trono, que nasceu em 9 de novembro de 1841 no Palácio de Buckingham. Ela estava inclusive ao lado da rainha Vitória quando ela deu à luz. Vários anos depois de deixar sua posição como ama de leite, Brough matou seus seis filhos e tentou tirar a própria vida na casa onde morava em Esher, Surrey.

Em 1854, Mary Ann Brough estava com cerca de 40 anos na época e usou a lâmina de barbear do marido para cortar a garganta de seis filhos, logo depois tentando se matar. Depois que um médico conseguiu costurar a garganta de Brough de volta, ela confessou o crime.

O julgamento do assassinato ocupou as manchetes em todos os jornais do mundo, já que Mary Ann Brough havia sido a babá do herdeiro do trono inglês e era uma figura ligada à realeza. Foi concluído que ela sofria de um estado mental perturbado e de insanidade temporária quando cometeu os assassinatos. Por esse motivo, Brough foi absolvida e enviada para um asilo em Bedlam, a pedido da própria Rainha Vitória.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *