resenha

CRÍTICA | Lugar Nenhum, de Neil Gaiman


lugar_nenhum2

POR ANA PAULA LAUX – Para quem tem pouca afinidade com literatura fantástica, pode estranhar o mundo criativo que Neil Gaiman imaginou para “Lugar Nenhum”, uma de suas histórias mais conhecidas até hoje. Autor consagrado, Gaiman ficou conhecido pelos quadrinhos de Sandman e já escreveu vários outros sucessos, adaptou histórias para a TV e cinema, enfim… ele tem aquele tipo de ocupação que mais parece diversão disfarçada de trabalho.

A minissérie de TV Neverwhere foi exibida em 1996, na BBC.

A minissérie de TV Neverwhere foi exibida em 1996, no canal inglês BBC.

Escrita originalmente para uma série em seis capítulos para a BBC com o título de Neverwhere, “Lugar Nenhum” é a história de uma Londres subterrânea e de seus habitantes estranhos e praticamente invisíveis ao mundo normal. São bichos falantes, monstros, fadas, seres do esgoto, anjos e demônios e outras bizarrices, que coexistem com o mundo real sem no entanto serem notados pelo mundo rotineiro da Londres de Cima. Essa Londres de Baixo, como é chamada a realidade alternativa do mundo de Gaiman, é assustadora e impenetrável, um lugar onde qualquer esquina é um passo para a extinção, onde as estações de metrô são pontes entre cortes e esconderijos, onde os ratos mandam no pedaço e os vilões estraçalham suas vítimas sem dó nem piedade. Mas apesar dos perigos iminentes, nela a vida não é entediante nem previsível, as sensações são genuínas e intensas, as jornadas são cheias de adrenalina e os habitantes vivem duplamente atentos às ameaças que os cercam.

O protagonista da história é um escocês chamado Richard Mayhew. Morador de Londres, ele vê sua vida mudar radicalmente após salvar uma mendiga que encontra machucada na rua. Obviamente, a menina acaba se mostrando uma das habitantes do mundo alternativo e, após interagir com ela, Richard vê o próprio mundo como conhecia desaparecer e torna-se praticamente invisível para todos que conhecia no trabalho, na vida pessoal, no próprio prédio onde morava. Nada mais resta para ele senão seguir a menina pelo mundo alternativo e descobrir como reaver a vida que sempre conheceu.

lugar_nenhum4

lugar_nenhum5

Sua cruzada pela história é de sobrevivência e de autoconhecimento. A crítica social do livro refere-se ao mundo que, para muitos, sequer é percebido pelas esquinas das cidades, que abrange os excluídos, os sem-teto, os andarilhos e aqueles que já perderam a identidade faz tempo. Então, de certa forma, todos os lugares da Terra têm sua realidade alternativa, todos têm seus cantos escuros e impenetráveis e, em todos os lugares, há aqueles que cruzamos sem mal notarmos a sua presença. Talvez Richard tenha visto a menina porque ainda restava compaixão em seu coração? De qualquer forma, ele é uma exceção no mundo real do trabalho, das responsabilidades e durezas.

Sou uma iniciante nas leituras do gênero fantástico e esse é o meu primeiro livro de Neil Gaiman. Então, o que mais chamou a atenção no estilo dele foi a sua capacidade absurdamente criativa de imaginar sem limites, a variedade de personagens que ele conseguiu conceber, os detalhes e suas características e peculiaridades, as metáforas sutis. Imagino que, para quem já tem familiaridade com a obra do autor, isso não chame tanto a atenção assim, mas para quem começa a ler Neil Gaiman por esse livro tudo é mesmo muito fascinante e inacreditável.

O universo paralelo imaginado por ele é de uma riqueza de detalhes que impressiona, mesmo que seja difícil digerir tudo numa primeira leitura. Muitas vezes, tive que reler algum parágrafo porque eu me pegava tentando imaginar o que ele queria dizer e não conseguia, pois era inconcebível e absurdo demais. Aí percebi que nem tudo era preciso entender ao pé da letra, e que sentir a história era um caminho para entender aonde ela queria me levar. Para mentes mais racionais, é muita informação de uma vez só!

lugar_nenhum3

A edição que eu li é atualizada e foi publicada pela Editora Intrínseca. O livro vem com um mapa muito legal das estações de metrô que aparecem na Londres de Baixo. A história foi escrita para a série da BBC em 1996, mas a premissa é atemporal e deve atrair leitores por muito tempo ainda. Bem escrito e único, é daquele tipo de leitura que mexe com as estruturas. Para melhor, para muito melhor.

star5

lugar_nenhumTítulo: Lugar Nenhum
Autor: Neil Gaiman
Tradução: Fábio Barreto
Páginas: 336
Editora: Intrínseca
Este livro no Skoob

SINOPSE – Publicado a partir do roteiro para uma série de TV, o sombrio e hipnótico Lugar Nenhum, primeiro romance de Neil Gaiman, anunciou a chegada de um grande nome da literatura contemporânea e se tornou um marco da fantasia urbana. Ao longo dos anos, diferentes versões foram publicadas nos Estados Unidos e na Inglaterra, e Neil Gaiman elaborou, a partir desse material, um texto que viesse a ser definitivo: esta edição preferida do autor. Em Lugar Nenhum, Richard Mayhew é um homem simples de coração bom que tem a vida transformada quando ajuda uma jovem que encontra ferida numa calçada. De um dia para o outro, Richard se torna invisível na Londres que sempre conheceu: não tem mais trabalho, não tem mais noiva, não tem mais casa. Para recuperar sua vida, ele se embrenha em um mundo que nunca sonhou existir, uma cidade que se abre nos esgotos e nos túneis subterrâneos: a chamada Londres de Baixo, em que personagens únicos e cenários mirabolantes fazem a Londres de Cima parecer uma mera paisagem cinza. Com muita ação, um bom humor peculiar e evocações sombrias de um mundo fantástico, Lugar Nenhum é leitura indispensável para os fãs de Neil Gaiman e um rico prazer para os que ainda não conhecem o autor.

ana2

Anúncios

2 replies »

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s