Patricia Cornwell afirma que crianças foram vítimas de Jack, O Estripador

Em um artigo para o jornal Mirror, Patricia Cornwell falou a respeito da pesquisa de 16 anos que fez sobre o famoso assassino em série Jack, O Estripador, e que resultou em um livro. Em “Ripper: The Secret Life of Walter Sickert”, Cornwell reforça a real identidade do serial killer, que teria sido o pintor inglês Walter Sickert (1860 – 1942).

 

 

Entre as razões que a fizeram investigar o caso novamente – ela já havia lançado um livro em 2003 sobre o assunto -, estão a influência do legendário investigador da Scotland Yard, John Grieve, que compartilhou com a escritora detalhes não revelados ao público na época dos assassinatos, como o fato de que Sickert confessou a um número de pessoas que ele estava envolvido nos assassinatos.

Segundo Patricia,

“Sickert falava incessantemente sobre o Estripador, fazendo comentários extravagantes que são registrados em cartas e várias lembranças e biografias escritas por seu círculo de amigos artistas”. Ela acrescenta que “em uma carta de Sickert recentemente trazida à minha atenção, ele menciona o Estripador, e há outros relatos de reivindicações preocupantes que ele fez – incriminatórios que o colocariam certamente na mira da Yard se os assassinatos tivessem acontecido hoje.”

 
As provas sustentadas pela autora são baseadas em evidências históricas e científicas, principalmente focadas nas cartas enviadas pelo assassino à polícia em comparação às cartas do próprio Sickert e nas provas circunstanciais que ela relacionou ao caso.

O pintor inglês Walter Sickert (1860 – 1942)

 

Sobre o assassino, ela complementa:

“Ele não matou apenas cinco pessoas, e ele não parou em novembro de 1888. Ele não estava morto ou em um asilo em algum lugar. Ele estava vivo e bem em seu caminho para se tornar um artista famoso que um dia daria lições de pintura para Winston Churchill. Sim, Jack, o Estripador… Suas próprias notas manuscritas e datas em esboços deixaram um rastro, colocando-o em teatros de Londres em momentos quando aconteceram quatro dos cinco assassinatos atribuídos ao Estripador… Pessoas reais morreram. Elas foram mutiladas, desmembradas, em alguns casos possivelmente canibalizadas, e suas vítimas incluem crianças, se você acreditar no que o Estripador se vangloria em suas cartas zombadoras”.

 
“Ripper: The Secret Life of Walter Sickert” sai pela editora Thomas & Mercer. Ainda não há previsão de estreia no Brasil.
 

(Imagem: Arquivo Metropolitano de Londres)

Compartilhe aqui!
  • 211
    Shares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *