séries de tv

10 livros para quem adorou Mindhunter


Se você gostou da série Mindhunter, que está no ar na Netflix, você vai gostar dessas dicas de leitura!

1. Arquivos Serial Killers. Made in Brazil e Louco ou Cruel, Ilana Casoy
(Darkside Books)

Abrindo as comemorações de 5 anos da DarkSide, a editora relançou os Arquivos Serial Killers de Ilana Casoy, agora em Limited Edition. Os dois livros, Serial Killers: Louco ou Cruel? e Serial Killers: Made In Brazil, reunidos num único volume de luxo, em mais de 700 páginas de investigação. Ilana Casoy é autoridade no que diz respeito a mentes criminosas e resolução de crimes no Brasil. Para escrever Louco ou Cruel?, a escritora mergulhou em arquivos da polícia e da Justiça, do FBI e da Scotland Yard, além de ter feito uma pesquisa rigorosa em diversas outras fontes para compor um inquietante roteiro de como, por que razão e com que métodos os serial killers agem. Em Made in Brazil, Casoy dedicou-se a investigar os serial killers brasileiros, no que viria a ser o primeiro livro do gênero dedicado aos assassinos em série do Brasil. Foram cinco anos de pesquisas, visitas a arquivos públicos, manicômios e penitenciárias, além de entrevistas cara a cara com personificações do mal em terras tupiniquins, para produzir um dossiê sobre o lado mais sombrio do ser humano. Perturbador e por muitas vezes comovente, o relato de Casoy nos apresenta histórias que nem a ficção e o cinema conseguiram imaginar.

Arquivos Serial Killers. Made in Brazil e Louco ou Cruel

x

2. A casa negra, Stephen King
(Editora Suma)

Vinte anos se passaram e Jack Sawyer não é mais um menino. Aos trinta e dois anos, não se lembra dos acontecimentos terríveis que o levaram, quando tinha apenas doze, a um estranho universo paralelo – os Territórios. Em busca de um valioso talismã, o pequeno Jack enfrentou inimigos perigosos e situações de grande risco, tudo para salvar a mãe desenganada. Agora Jack é um detetive aposentado, depois que um acontecimento suspeito o forçou a deixar a polícia, e leva uma vida tranquila, protegido de recordações perigosas. Mas sua tranquilidade está prestes a acabar. Uma série de assassinatos macabros faz com que o chefe de polícia local, amigo de Jack, lhe implore para ajudar um policial inexperiente a encontrar o assassino. O universo parece desejar que Jack retorne aos Territórios. Atormentado por mensagens enigmáticas que lhe aparecem como que em sonhos, Jack decide enfrentar o desafio e acertar as contas com o próprio passado. Em A casa negra, a aguardada sequência de O talismã, grande sucesso de Stephen King e Peter Straub, Jack Sawyer precisará encontrar forças para entrar em uma casa medonha, perdida em uma floresta, e enfrentar os males insanos que a habitam. Jack não se recorda dos tormentos que teve que enfrentar quando menino, mas, de alguma forma, sabe que o pior ainda está por vir.

Casa Negra

x
x

3. O silêncio dos inocentes, Thomas Harris
(Editora Bestbolso)

“Thriller psicológico brilhantemente construído.” Associated Press “A trama de suspense é muito bem estruturada por Harris até o clímax.” The Washington Post Cinco mulheres são brutalmente assassinadas em diferentes localidades dos Estados Unidos. Para chegar até o sanguinário assassino. a jovem agente do FBI. Clarice Starling. entrevista o ardiloso psiquiatra Hannibal Lecter. cuja mente psicopata está perigosamente voltada para o crime. Ao seguir as pistas apontadas pelo Dr. Lecter. Clarice envolve-se em uma teia mortífera surpreendente. O texto de Thomas Harris é arrepiante. Em 1991. a adaptação para o cinema de O silêncio dos inocentes com Anthony Hopkins e Jodie Foster nos papéis principais rendeu ao filme cinco estatuetas do Oscar.

O Silêncio dos Inocentes

x

x

x

x

4. O alienista, Caleb Carr
(Editora Record)

Ano- 1896.
Lugar – Nova Iorque.

Numa fria noite de Março, o repórter do famoso jornal New York Times John Schuyler Moore foi chamado pelo seu amigo e ex-amigo da Universidade de Harvard, Dr. Laszlo Kreizler – um psicólogo, ou “alienista”. Na inacabada Williamsburg Bridge, eles averiguam um horrível corpo mutilado de um adolescente e uma protistituta de um infame bordel de Manhattan.

x

x

 

x

x

x

5. Eu vejo Kate: O despertar de um serial killer, Cláudia Lemes
(Editora Empíreo)

Um ano atrás, Blessfield enterrou 12 mulheres vítimas do cruel serial killer Nathan Bardel. Ele foi julgado e executado. Antes que as feridas da cidade cicatrizassem, um novo assassino em série surgiu. Mais violento. Mais cruel. Com o mesmo método. E ele tem uma obsessão: ela. Kate é uma escritora imersa na produção da biografia de Nathan Bardel. O que ela não sabe é que ao mergulhar na sombria vida do assassino, ele próprio passa a acompanhá-la. Ele vê Kate. Ele lê Kate. Ela o investiga. Ele a decifra. À medida que se aprofunda nos mistérios de Bardel, a escritora desperta outro assassino. Agora, sua vida corre perigo. Desde que Kate decidiu escrever a história de sua vida e de seus assassinatos, Nathan Bardel percebeu que mesmo morto poderia acompanha-la. Quando ele descobre que um novo assassino está imitando seu método de assassinatos, fica furioso. Agora ele tem uma nova meta: encontrar o imitador. Um agente especial do FBI com o talento de observar a cena de um crime e definir o perfil do criminoso, Ryan é um dos melhores profilers do país. Mas sua experiência será colocada à prova na busca por um novo serial killer que não deixa pistas. Ryan – que está com a carreira ameaçada – se vê numa investigação que pode terminar de forma trágica.

Eu vejo Kate: O despertar de um serial killer

x

6. O canto das sereias, Val McDermid
(Bertrand Brasil)

Quatro homens foram encontrados mutilados e torturados. Enquanto o medo se apodera da cidade, a polícia, por meio da detetive Carol Jordan, recorre ao Dr. Tony Hill para elaborar um perfil criminal do assassino. Contudo, ele logo se torna o alvo de uma batalha entre intelectos e intenções em que precisa usar toda a sua habilidade profissional e coragem para sobreviver.

Um suspense psicológico tenso e muito bem escrito, ‘O canto das sereias’ explora a mente atormentada de um assassino em série diferente de qualquer outro que o mundo da ficção já tenha visto. Os métodos de tortura utilizados, assim como o modo de abordagem das vítimas – narrados pelo criminoso em seus relatos sombrios – chocarão os leitores.

O canto das sereias

x

x

x

x

7. Serial killers, anatomia do mal, Harold Schechter
(Darkside Books)

O que faz gente aparentemente normal começar a matar e não parar mais? O que move – e o que pode deter – assassinos em série como Ed Gein, o psicopata americano que inspirou os mais célebres maníacos do cinema, como Norman Bates (Psicose), Leatherface (O Massacre da Serra Elétrica) e Hannibal Lecter (O Silêncio dos Inocentes). Como explicar a compulsão por matar e o prazer de causar dor, sem qualquer arrependimento? De onde vem tanta fúria? As respostas estão no novo lançamento da editora DarkSide Books: Serial Killers – Anatomia do Mal, dossiê definitivo sobre o universo sombrio dos psicopatas mais perversos da história. Escrito por Harold Schechter – que pesquisa o tema há mais de três décadas, o livro é referência fundamental a todos os que se interessam pelo universo da investigação e da criminologia. Em Serial Killers, Anatomia do Mal você vai descobrir como eles matam e por que eles matam. Pontuado por curiosidades macabras, dados científicos e fatos pouco conhecidos sobre a trajetória e a mente dos principais criminosos em série dos Estados Unidos, O livro de Schechter abrange desde a criação do termo serial killer no início do século 20 até o fascínio exercido por matadores seriais na cultura pop (cinema, música, literatura). Histórias reais, assassinos reais, de uma maneira que você nunca viu, estudados com profundidade, rigor científico e conhecimento psicológico. Um livro que vai atrair a atenção dos fãs das séries CSI, Dexter, Criminal Minds e do Canal Discovery Investigation e de todos aqueles que querem entender o que se passa na mente dos assassinos mais temidos e cruéis de todos os tempos. Sem dúvida, oriundos de uma sociedade que precisa repensar urgentemente como cicatrizar essas feridas abertas.

Serial Killers – Anatomia do Mal

x

8. O colecionador de ossos, Jeffery Deaver
(Editora Bestseller)

Lincoln Rhyme é um criminologista brilhante. um gênio da investigação médica forense. Mas sua carreira é brutalmente interrompida por um acidente que o deixa tetraplégico. preso a uma cama. Seu isolamento do mundo termina quando um assassino começa a espalhar vítimas mutiladas pela cidade de Nova York: Rhyme é o único que pode detê-lo. Com a ajuda da bela detetive Amelia Sachs. eles tentam desvendar o labirinto de pistas para evitar o próximo crime hediondo do Colecionador de Ossos. Uma dupla que se completa e brilha neste thriller inteligente e empolgante que foi levado às telas em 1999 sob a direção de Phillip Noyce. num filme estrelado por Denzel Washington e Angelina Jolie.

O colecionador de ossos

x

x

x

x

9. Dexter: a mão esquerda de Deus, Jeff Lindsay
(Editora Planeta)

Dexter Morgan é um educado lobo vestido em pele de ovelha. Ele é atraente e charmoso, mas algo em seu passado fez com que se transformasse numa pessoa diferente. Dexter é um serial killer. Na verdade, é um assassino incomum que extermina apenas aqueles que merecem. Ao mesmo tempo, trabalha como perito da polícia de Miami. Em ‘Dexter, a mão esquerda de Deus’, o livro que deu origem à série de TV, o matador depara-se com um concorrente de estilo semelhante ao seu, encanta-se e incomoda-se com ele, prevê seus passos.

Dexter – A mão esquerda de Deus

x

x

x

 

x

10. O poeta, Michael Connelly
(Editora Record)

Um serial killer como jamais visto está à solta. Seu alvo são investigadores da polícia atormentados por casos que nunca conseguiram resolver. Na cena do crime, as únicas pistas encontradas são citações da obra de Edgar Allan Poe, e o assassino passa a ser conhecido como O Poeta.

Anúncios

3 respostas »

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s