O investigador particular Philip Marlowe é um símbolo da literatura noir

 

Criado por Raymond Chandler, Philip Marlowe foi um personagem que marcou época. Ele apareceu em O Sono Eterno, livro publicado por Chandler em 1939. Quarentão, alto, magro e terrivelmente charmoso, é figura cativa de bares, guetos e inferninhos.

Antes de ser detetive, foi assistente da Promotoria Pública de Los Angeles e investigador em uma companhia de seguros. Porém, seu negócio é trabalhar sozinho. Seu escritório fica no sexto andar do edifício Cahuenga Building, em Hollywood, onde passa os dias sem muitas expectativas nem ambições. Como se auto-define, é “um picareta cansado e com um futuro duvidoso”.

Dá pra perceber que Marlowe é um típico personagem das ruas, de diálogo sarcástico e malicioso. Durão e difícil de intimidar, não dispensa um 38 engatilhado. Bêbados, batedores de carteira e cafetões são personagens comuns no seu círculo. Por isso é um detetive que vive à margem da lei. Seus excessos são mulheres, bebida e cigarros.

Philip Marlowe está em sete livros de Raymond Chandler. Migrou com sucesso para o cinema, também na pele de Humphrey Bogart. Sua última aventura foi “Para Sempre ou Nunca Mais”, de 1958.

 

Encontre livros e e-books de Raymond Chandler

(Texto extraído do e-book Os Maiores Detetives do Mundo)

 

Título: O longo adeus
Autor: Raymond Chandler
Páginas: 365 páginas
Editora: Alfaguara
Compre o livro
Compre o e-book

SINOPSE – Terry Lennox poderia ter a vida ganha. Ex-veterano de guerra, casou-se com a milionária Sylvia Potter e não precisaria mais se preocupar com nada desde que fechasse os olhos para a devassidão escancarada da mulher. Ele, no entanto, se afunda na bebida. É assim que Philip Marlowe o encontra — caído, inconsciente —, e a partir daí ambos criam um estranho laço de amizade. Quando Lennox lhe pede para fugir do país em circunstâncias misteriosas, Marlowe aceita ajudá-lo, mas aos poucos se vê enredado a uma elite poderosa e desajustada, de escritores alcoólatras e mulheres fatais, que fará de tudo para encobrir os próprios crimes. publicado em 1953, “O longo adeus” é a obra mais ousada e desafiadora de Raymond Chandler. É, nas palavras de Ricardo Piglia, “talvez o melhor romance policial que já se escreveu”.

 

Ana Paula Laux

Jornalista. Trabalha com curadoria de informação, gestão de mídias sociais e criação de conteúdo digital. Em 2014, lançou o e-book "Os Maiores Detetives do Mundo" (Chris Lauxx). Contato: analaux@gmail.com
Compartilhe aqui!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Ana Paula Laux

Jornalista. Trabalha com curadoria de informação, gestão de mídias sociais e criação de conteúdo digital. Em 2014, lançou o e-book "Os Maiores Detetives do Mundo" (Chris Lauxx). Contato: analaux@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!