O MAL NOSSO DE CADA DIA | Livro do filme com Tom Holland e Robert Pattinson

O MAL NOSSO DE CADA DIA | Livro do filme com Tom Holland e Robert Pattinson

 

Década de 1960. Leste dos Estados Unidos. Guerra do Vietnã. Vidas que se cruzam em pequenas cidades. A rotina da sobrevivência em meio a poucas oportunidades e pobreza de espírito.

Lançado em 2011 nos Estados Unidos, O Mal Nosso de Cada Dia é o livro de estreia de Donald Ray Pollock e chega ao Brasil pela Darkside Books. O autor, que foi operário e motorista de caminhão até os 50 anos, conquistou a crítica e vários prêmios no mundo com seu primeiro romance.

O livro virou filme pela Netflix com o título de O Diabo de Cada Dia, trazendo Tom Holland no papel principal e ainda Robert Pattinson, Mia Goth (Suspiria), Riley Keough (Mad Max: Estrada da Fúria), Jason Clarke (Cemitério Maldito), Eliza Scalen (Objetos Cortantes) e Tracy Letts (The Sinner).

Conheça a história de Donald Ray Pollock no canal.

 

Veja o vídeo

Inscreva-se no canal

 

SOBRE O LIVRO

Título: O mal nosso de cada dia
Autor: Donald Ray Pollock
Tradução: Paulo Raviere
Páginas: 304
Editora: Darkside Books
Compre o livro

SINOPSE – Em uma cidade esquecida no interior de Ohio, a esposa de Willard Russell está à beira da morte, não importa o quanto ele beba, reze ou faça sacrifícios e oferendas. Com o passar dos anos, seu filho Arvin, uma criança negligenciada, torna-se um homem frio e cruel. Em torno deles, circula um nefasto e peculiar grupo de moradores ― um insano casal de assassinos em série, um pastor que come aranhas e um xerife corrupto ―, todos entrelaçados numa viciante narrativa da mais corajosa e sombria lavra americana. Donald Ray Pollock, o novo autor da DarkSide® Books, promete causar alvoroço nos corações mais frágeis. Ele constrói, com maestria, uma trama hiper-violenta, ambientada no pós-Segunda Guerra, repleta de personagens desagradáveis em um cenário devastador, cruéis o suficiente para cometerem crimes com a casualidade de quem troca de roupa. Mas isso não é tudo. Há muito mais por trás das manchas de sangue, da avareza e da mesquinharia: o desespero e as limitações de uma cidade pequena, a frustração de seus habitantes, a síntese de quem não equilibra luz e sombra dentro de si. O autor elabora uma narrativa tensa e profundamente perturbadora em seu primeiro romance. Pollock se insere na linhagem dos grandes contadores de histórias da América, como John Steinbeck e seu realismo, William Faulkner e Flannery O’ Connor e o magistral gótico sulista e Cormac McCarthy e seu visceral Onde os Velhos Não Têm Vez. Uma produção original Netflix, a adaptação cinematográfica do livro ― prevista para setembro de 2020 ― conta com direção do brasileiro Antonio Campos (Afterschool e The Sinner), produção do ator Jake Gyllenhaal e um elenco cheio de estrelas de Hollywood, protagonizado por Sebastian Stan (Capitão América), Tom Holland (Homem-Aranha), Robert Pattinson (só lembramos de O Farol), Bill Skarsgard (It: A Coisa), Mia Wasikowska (Alice no País das Maravilhas) e Eliza Scanlen (Objetos Cortantes). Se você é apaixonado por histórias sombrias e sinistras, O Mal Nosso de Cada Dia é o som e a fúria da nova literatura. Feche os olhos e comece a rezar.

* Exemplar enviado ao site pela Darkside Books.